Some da frente!

Sabe quando uma amiga ou amigo conta uma história sobre uma injustiça sofrida, que te faz tomar total as dores dela e ODIAR quem a/o tratou mal??

Pois é…essa música me traz mais ou menos  esse sentimento. Dá uma olhada:

Vai

Ana Carolina

Composição: Simone Saback

 

Espera aí! Nem vem com essa história eu nem quero ouvir
Não dá pra te esquecer agora… Como assim?
‘Cê disse que me amava tanto ontem, eu juro que ouvi

Calma aí! Que diabo você tá dizendo agora?
Que onda é essa de outro lance pra viver?
Você nem pode tá falando sério…
Vivi pra você, morri pra você

Pois então vai! A porta esteve aberta o tempo todo. Sai!
Quem tá lhe segurando? Você sabe voar

Pois então vai! A porta na verdade nem existe. Sai!
O que está esperando? Você sabe voar

Então tá bom! É, senta e conta logo tudo devagar
Não minta, não me faça, suportar
Você caindo nesse abismo enorme tão fora de mim

Tá legal! É, e eu faço o quê com a nossa vida genial?
‘Cê vai viver pra outra vida e eu fico aqui na vida que ficou em minha vida
Tão perto de mim, tão longe de mim

(Pois então) vai! A porta esteve aberta o tempo todo. Sai!
Quem tá lhe segurando? Você sabe voar

(Pois então) vai! A porta na verdade nem existe. Sai!
O que está esperando? Você sabe voar
Uhuu, de volta pra mim
De volta pra mim…

 

Então. Toda vez que ouço essa música fico com uma raiva desse cara! Hahaha Pôxa, será que esse cara nunca leu o Pequeno Príncipe? “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”, sacou??

Isso vale pra sempre! Não tem cabimento alguém cativar a outro e irresponsavelmente se isentar disso! Não mesmo! A gente bem sabe que o dia a dia é corrido, temos nossas tarefas, compromissos e tal, mas é importante manter contato com as pessoas que amamos e queremos bem. Ligar de vez em quando, mandar um e-mail e sempre, nessas oportunidades, não deixar de dizer para a pessoa o quanto você gosta dela. Isso é importante, faz bem pra você, pra quem ouve e pro relacionamento de vocês!

Mas enfim; indo à música… olha só: O cara disse que a amava um dia antes, tem um relacionamento sério (ao que parece) – essa vida genial – e de repente ‘cativa’ outro alguém e te joga pra escanteio! E deve fazer isso de novo com essa outra! Tá de palhaçada, né??  VAI!!!!! (eu emendaria um FDP nessa parte da música, fácil!)… vai embora mesmo (FDP de novo)!!

Mas o mais impressionante dessa música é que ela mostra tão claramente a indignação da pessoa que está sendo largada, né? “Nem vem com essa história, eu nem quero ouvir”, “Você nem pode tá falando sério”, “Que diabo você está dizendo agora”. Puuuuutsss, sério; é fácil partir daí pra um comportamento completamente insano e despirocado: “Quem tá te segurando?”…. só falta empurrar e jogar todas as roupas da pessoa pela janela! HAHAHAHA

Mas aí, num momento de ilusão-esperança e burrice ela canta: “Você sabe voar, de volta pra mim!”.

Fala sério, né? Virou o filho pródigo agora? Deixa o cara ir, curtir e voltar com o rabo entre as pernas depois??? Aí não dá, né?

Se essa história fosse contada por uma amiga minha eu tomaria as dores dela, ia ficar com muita raiva do cara, mas acho que mais dela depois de falar essa besteira! rsrsrs

Bjo e até a próxima!