Valei-me Deus!


A Linda música do Djavan que trago hoje para atender ao pedido da Priscila e um dos pedidos do Yuri, andou circulando na internet com uma história doida e até comovente, mas que ao que tudo indica, não passou de uma mentira, ou simplesmente um trote nascido de um devaneio de uma interpretação musical! rsrs

Vejam a letra:

Flor de Lis

Composição: Djavan

 

Valei-me Deus, é o fim do nosso amor
Perdoa por favor, eu sei que o erro aconteceu
Mas não sei o que fez tudo mudar de vez
Onde foi que eu errei
Eu só sei que amei, que amei, que amei, que amei
Será, talvez, que minha ilusão foi dar meu coração com toda força
Pra essa moça me fazer feliz e o destino não quis
Me ver como raiz de uma flor de lis
E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira
Morto na beleza fria de Maria
E o meu jardim da vida ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria, nem margarida nasceu

 

Segundo o devaneio alheio, que correu por um e-mail há algum tempo, essa música teria sido escrita pelo Djavan contando sua própria história. Ele teria uma mulher chamada Maria, que estava grávida de uma menina, que se chamaria Margarida. Com um problema na hora do parto, ele teria pedido ao médico que fizesse tudo para salvar ambas, mas ambas morreram. Daí a ligação com “Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu”.

Tem coerencia e transforma a letra num lindo poema cantado, mas segundo pesquisas, a assessoria de imprensa do Djavan teria desmentido a história toda.

Ok ok…Confesso que a interpretação alheia influenciou muito na minha leitura para a música desde então e travei. 

O rítmo e tom da melodia, me remete a um grande lamento, que está um pouco óbvio na letra. Mas gosto de ver também que apesar de não ter dado certo (o relacionamento), Djavan repete várias vezes “Eu só sei que amei, que amei, que amei”… É isso! Não sabemos se vai dar certo, mas não devemos medir esforços pra isso, e se estamos falando de relacionamento, o melhor a fazer é “amar, amar e amar”!

Ah!!  Mas, ‘para não dizer que não falei das flores’, eis o significado de “Flor de Lis”: Símbolo dos reis franceses, significa mensagem.

É também um emblema do escotismo, que simboliza paz e pureza. A história da Flor de Lis enquanto emblema remonta a muitos séculos atrás, senão mesmo milhares de anos. Na Índia antiga, simbolizava a vida e a ressurreição, enquanto que no Egito era um atributo do deus Horus, cerca de 2000 anos antes de Cristo.

Até a próxima!

Anúncios

10 Respostas

  1. Nossa, que viagem! Confesso que nunca havia prestado a devida atenção a essa composição.
    Agora, após o suposto devaneio do internauta, uma leitura pormenorizada e demorada da letra e a esplanação sobre o significado de flor de lis fiquei perplexo e envolvido pela tese do anônimo amigo da rede.
    “Raiz de uma flor de lis” ou seria pai de uma linda e pura mensagem chamada filho(a) – criança.
    Seria um amor escondido? Proíbido? Duas perdas irreparáveis oriundas da morte de mãe e filha que foram amadas, amadas, amadas…..como deveriam ser!

    Caraca, valeu o post Paulinha.

    Bjos Alê

  2. Fez me lembrar de uma música que me deixa sempre muito emocionado e que trata dos assuntos gravidez, pureza de anjo, mensagem e sinais…Por que não flor de lis? rs

    Anunciação
    Alceu Valença

    Na bruma leve das paixões que vêm de dentro
    Tu vens chegando pra brincar no meu quintal
    No teu cavalo peito nu cabelo ao vento
    E o sol quarando nossas roupas no varal
    Tu vens, tu vens
    Eu já escuto os teus sinais
    A voz de um anjo sussurrou no meu ouvido
    E eu não duvido já escuto os teus sinais
    Que tu virias numa manhã de domingo
    Eu te anuncio nos sinos das catedrais

  3. Ai que post legal!!! Obrigada por atender ao meu pedido!

    Gostei mais ainda com o comentário do Alexandre…nunca tinha pensado nessa música do Alceu Valença nesse sentido…o anúncio de uma criança chegando!!!

    Cada vez melhor seu blog!

  4. ADORO essa música, bem como quase todas do Djavan. Flor de Liz é romântica sem ser melosa. Pelo contrário, a melodia é até divertida. Mas confesso que preferia não ter sabido desse ‘boato’ sobre a letra, que eu tb não creio ser verdadeiro. Mas ouvir “nem margarida nasceu” de agora em diante certamente vai ser diferente…. Se bem que, pensando bem, ele não seria assim tão óbvio pra tratar de um tema tão triste. Concordam?

  5. Cris! Obrigado por atender à pedidos!

    Confesso que eu também nem sabia deste boato. Contudo, sabendo que o Djavan costuma ser bem direto nas músicas, minha teoria é de que Maria é a tal amada que ele fez de tudo para agradar, amar e ser amado, mas que no final, deste jardim nada nasceu… Plantou amor, carinho e dedicação, mas nem um brotinho nasceu…

    Moral da história, amar se ser correspondido = burros n’água…. hehehehe

    Vamos aumentar a freqüência destes posts porque estão ficando famosos!!!

  6. Que show!!!
    AMOOOO INCONDICIONALMENTE DJAVAN!!!
    Mas como sou uma pisciana nata, vejo muito as coisas pelo lado do amor, como sua própria interpretação…
    Nessa vida, que é curta por sinal, vivemos todos os dias apostando…inclusive no AMOR…acredito que se ficarmos analisando e esperando o par perfeito (mesmo porque ele não existe, rs), perdemos muito da vida e dos momentos bons que ela pode nos proporcionar…
    Essa letra dá impressão de um amor arrebatador e ao mesmo tempo singelo e que em algum momento deixou de ser correspondido…Mas, apesar de ele ter visto seu amor virar poeira, tenho a mais plena certeza que em algum momento ele se viu rindo sozinho, sonhando acordado, com o friozinho na barriga pensando na Maria, FELIZ DA VIDA!!! E isso é o que verdadeiramente importa…
    Um verdadeiro momento de amor e felicidade, já compensou qualquer outro momento de tristeza que possa ocorrer, mesmo porque, a tristeza passa e os bons momentos ficam guardadinhos ali num cantinho especial do nosso coração!! E ISSO NÃO TEM PREÇO!!
    Bjs a todos e quero logo a próxima música hein??? Tô gostando dessa brincadeirinha!!! hehehehe

  7. Achei muito interessante o seu blog, Paula. No meu, que é mais voltado para comentários jornalísticos, de vez em quando menciono músicas e posto vídeos e áudios. Hoje postei um convite para a apresentação que farei do monólogo “Versos Roubados”, que serve como homenagem à criatividade dos compositores brasileiros. Você e os que a acompanham eplo blog também estão convidados. Parabéns pelo seu blog e obrigado por postar comentário no blogdocarleto.

    Valeu!

    Valdir Carleto – Guarulhos (SP)

  8. Ôpa!! Guenta aí amiga… que logo logo vem a sua!!! rsrs

  9. hahaha…. boa interpretação Yuri!
    Essa é a parte que eu mais gosto do blog, as diferentes opiniões e visões para as letras das músicas! Show!

  10. Eba! Você por aqui!!!
    Poxa Alê, não tinha pensado nessa letra ainda, mas agora ja coloquei na listinha pra fazer a minha leitura sobre ela…
    Mas… to achando que isso tem um fundo de ‘desejo’, hein???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: