A arte de cuidar


O que me fez demorar um pouquinho mais para escrever de novo, foi justamente o que o Paralamas descreve na primeira frase da música: “A vida sem freio, me leva, me arrasta”… Aff… foi uma correria. Mas estou aqui de novo.

 

Essa música é muito sábia, do início ao fim. Dá uma olhada:

 

Cuide Bem Do Seu Amor

Os Paralamas Do Sucesso

 

A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega
No momento em que eu queria ver


O segundo que antecede o beijo
A palavra que destrói o amor
Quando tudo ainda estava inteiro
No instante em que desmoronou

Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz

 Cuide bem do seu amor
Seja quem for,
Cuide bem do seu amor
Seja quem for…

 

E cada segundo, cada momento, cada instante
É quase eterno, passa devagar
Se o seu mundo for o mundo inteiro

Sua vida, seu amor, seu lar
Cuide tudo que for verdadeiro
Deixe tudo que não for passar
Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz
 
 Cuide bem do seu amor
Seja quem for,
Cuide bem do seu amor
Seja quem for…

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sabe quando eu dizia lá embaixo na música do Lenine que a tal “roda viva” acaba com a gente, com o  planeta, com a saúde da gente? Pois é… Tá aqui o Paralamas para dizer que acaba também com o amor.

Se deixarmos a vida nos arrastar sem freio, se ficarmos cegos para as coisas que realmente importam na vida, seremos vazios. “Cuide de tudo que for verdadeiro, deixe tudo o que não for passar”… Além disso…. “Seja quem for”. É ou não é?

 

É impressionante como podemos, com a mesma ferramenta – a fala – construir e destruir o amor. Chegamos cansados em casa do trabalho, do trânsito e está lá uma comidinha fresquinha feita pela mamãe (preciso registrar isso, afinal, estou nos meus últimos meses de mamata)… e, soltamos um: “Putsss, ta faltando sal!!” ou o cachorro chega cheio de amor pra dar e nós: “Sai pra lá, não enche o saco!”

 

Sorte a do cachorro que não entende e no dia seguinte, está lá, de novo, abanando o rabinho, todo feliz. Não tenho dúvida que a mãe, o irmão, a irmã, o pai, o namorado, o amigo, enfim… Eles também podem relevar, mas todos eles colecionarão um machucadinho. Aí me pergunto:

 

“Era preciso causar isso a esse alguém?” – incluo o cachorro nessa!

Porque maltratamos quem amamos? Não seria melhor deixar tudo o que não é legal e que foi ruim lá fora (o chefe, o trabalho, o trânsito) e aproveitar o que realmente é bom, com ‘palavras doces e em voz de veludo’????

 

Olha só o cúmulo da incoerência: Conseguimos nos controlar para não descontar a raiva em cima de alguém que nos dá razões de sobra para isso (como o trabalho e o trânsito, porque podemos perder o emprego, ou no caso do trânsito a vida), mas não fazemos a menor força para nos controlar quando estamos ao lado de quem amamos! Nossa! Tudo errado!!!!

 

Na boa. Minha mãe merece um elogio pela comida fresquinha… Os meus cachorros também merecem um carinho pela recepção sempre tão afetuosa. Isso é cuidar do amor. É saber que faremos bem ao outro se agirmos bem.

 

Costumo dizer que todo o sentimento que temos, jogamos na atmosfera. Eles ficam lá vagando… e aí, sem saber pegamos um… e entre tantos que soltam por aí, podemos pegar um ruim, não é mesmo? Então, vamos só jogar os bons, aí sempre colheremos os bons!

 

Eu não quero ouvir nem pronunciar palavras rudes. Não quero ver nada desmoronar. Quero que cada segundo estejamos sempre em paz!!!

 

Aproveito o tema para recomendar a leitura do post “O avesso do avesso do avesso” do blog Betina (aqui do lado).

 

Prometo, meus amores*, prometo, cuidar sempre bem de vocês!!!

 

* Minha família, meu noivo, meus amigos, colegas de trabalho, meus cachorros, meus dias, meu emprego, meus sonhos e realizações!

Até mais!!

 

Anúncios

4 Respostas

  1. Realmente profundo… O problema é que a intimidade, muitas vezes, nos dá liberdade para desabafar e aí acabamos por usar nossos ‘amores’ como escudos para problemas que não tem nada a ver com eles. É um erro? Claro! Mas acho que é humano…. E temos que permitir ser os escudos deles de vez em quando. Desde que a gente reconheça isso depois e agrade ainda mais aquele que, sem entender, levou uma bofetada por uma bobagem. O mundo tem nos deixado impacientes. Cabe a nós filtrar o que realmente importa e quem realmente importa. Para essas pessoas, vale qualquer esforço.
    Belo post!

  2. É realmente complicado lembrar e dar espaço a estes momentos de delicadeza quando, como bem lembrou a Si, a impaciência domina. A gente acaba ‘descontando’ em quem está mais perto e, normalmente, são as pessoas que mais amamos.

    Na verdade, a impaciência acaba levando para o perigoso caminho do desapego e o que é verdadeiro se perde. O mundo precisa de pessoas dispostas, que topem os esforços, que entendam que ceder não tem nada a ver com perder e que tudo é um lindo e enriquecedor processo.

    Tem uma outra música que diz ‘faço o melhor que for capaz só pra viver em paz’. Acho que é basicamente isso. Bj

  3. As vezes cuidar é tão difícil. Principalmente quando eles não querem se cuidar e não dão valor ao cuidado que nós dispensamos…

  4. Nossa, como é bom saber que nossas limitações humanas não nos deixam sofrer sozinhos..
    A energia elétrica só é importante para nós quando nos falta. Antes disso, a ignoramos e abusamos da sua disponibilidade que parece infinita. Tem dias, quando saio de casa para trabalhar, que antevejo meus pais se apagarem como a lâmpada da cozinha. De repente. E sofro por antecipação. Mas a reação não vem.
    Os dias vão e novos dias vêm e continuamos banalizando nossos sentimentos. Que coisa.
    Ótima reflexão, Cris!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: